Cântico de Entrega

Estende-me as palmas.
As torrentes.
Os desertos.
Secos.
Becos outros
da tua envergadura
pensa
tremulante
e pálida
entrega-te
ás tuas curvas
e coxas
e palácios
plácidos
(sólidos)
insólitos.
Devora-me
pois há entrega
e chama
e canções sem fim.
e enquanto puder
(se puder)
Fique.
Apenas
ainda
hoje
Ama-me

Postagens mais visitadas deste blog

o oceano nas pessoas

eu-anônimo

canto para minha morte